Nova Cidadania
Liberdade e Responsabilidade Pessoal
Patrocinios
SEGUE-NOS EM:

Image


Dossier Educação - Uma refrescante ruptura com o eduquês

Os dois discursos do ministro Gibb que em seguida se reproduzem são a vários títulos notáveis. São discursos claros, cheios de bom senso, conhecedores da situação, serenos e seguros. São, como dizem os anglo-saxónicos, “no-nonsense speeches”.

N ick Gibb é atual- mente “Minister of State for Schools”, o que entre nós se poderia traduzir como “Secretário de Estado da Edu- cação”, mas com funções algo intermédias entre um nosso ministro e um nosso secre- tário de estado, dadas as responsabilidades autónomas que este cargo tem. Na realida- de, Nick Gibb é, desde 2010, responsável pelo ensino primário e secundário no Reino Unido e é o político inglês que mais abertamente tem assumido uma posição fundamentadamente crítica dos lugares comuns educativos, daquilo que entre nós ficou conhecido como “eduquês”.

Os dois discursos do ministro Gibb que em seguida se reproduzem são a vários títulos notáveis. São discursos claros, cheios de bom senso, conhecedores da situação, serenos e seguros. São, como dizem os anglo-saxónicos, “no-nonsense speeches”.

É também notável que isto seja notável! Eu explico: surpreendentemente, pelo menos para quem não conheça a realidade política europeia, é raro assistir a um discurso polí- tico educativo fundamentado, conhecedor e com bom senso. Na maioria das vezes, os responsáveis políticos fazem eco de teorias educativas na moda, que lhes são vendidas por assessores, conselheiros, peritos ou pseudo-peritos, teorias que não resistem ao menor escrutínio racional, muito menos ao escrutínio científico, mas que soam de forma agradável aos ouvidos dos ministros, que gostam eles próprios de parecer mo- dernos e entendidos e de agradar tanto ao “establishment” educativo como às cúpulas sindicais — agradar àqueles que diretamente os cercam e que lhes podem simplificar ou dificultar a vida, afinal.

 

O acesso aos artigos é limitado aos assinantes da revista Nova Cidadania. Se ainda não assinou a revista, pode fazê-lo aqui.

Se já for assinante da revista Nova Cidadania e ainda não tiver login, contacte-nos p.f. através do endereço info@novacidadania.pt.

É necessário efectuar a sua autenticação para aceder a este artigo.

Se já tinha efectuado a autenticação, a duração da sua sessão terá terminado.

Volte à Página Principal e repita a autenticação.

Obrigado

© 2017 Nova Cidadania
Powered by Angulo Sólido.